Pesquise no FashionBoudoir

...Que bruxinha eu sou? Por Nancy Rossi

Não digo amores que o MK é um mundo maravilhoso!
A sensação do momento é o grupo da nossa linda Nancy Rossi... Que bruxinha eu sou?
Esse grupo é somente para o look que mostrar a bruxinha que tem dentro de você. Não é nenhum desafio, é somente uma brincadeira... Você posta seu look lá e as demais amigas irão conhecer a bruxinha que mora dentro de você...
Um Feliz Halloween...

PS. Não se esqueçam que minha coleção de Outono Inverno 2011 foi inspirada no filme
Elvira A Rainha das Trevas... Ops! Falei... Depois conto tuuuuuudinho! Hehehe.

Deixo aqui a minha bruxinha e as que mais gostei até agora!
Maravilhosa idéia!
Amei.... Beijos um grandão nessa linda.


Sempre que abro os olhos, ao despertar, me emociono por mais um dia para viver, livre e comprometida com as coisas e as causas da Grande Mãe. Neste momento, procuro refletir a respeito dos tantos dias que nos foram tirados, por inveja, injúria e cobiça, e peço luzes e força a Deusa Mãe para o dia de hoje. Sou uma bruxa porque, ao abrir as janelas e respirar o ar da manhã, agradeço à Deusa pelo dom da vida e celebro o Pai ar pela sua presença em mim. Sou uma bruxa porque, ao me alimentar, celebro aquele bendito alimento e bendigo todos aqueles que contribuíram com seu trabalho para que o mesmo chegasse à minha mesa. Sou uma bruxa porque, sempre de alguma forma renasce o amor em mim, e minha alma agradecida transmite luz. Sou uma bruxa porque estou sempre insistindo em abrir as portas do meu coração, para transmitir os ensinamentos dos antigos e facilitar o despertar da grande arte nos corações dos que me cercam. Sou uma bruxa porque busco a verdade sem jamais me conformar com a mentira e o subterfúgio. Sou uma bruxa porque sempre renuncio ao egoísmo e procuro ser generosa. Sou uma bruxa quando sorrio para alguém, mesmo estando muito cansada, pois conheço o valor do sorriso. Sou uma bruxa quando preparo um chá que vai curar, ou pelo menos amenizar a enxaqueca daquela vizinha chata. Sou uma bruxa quando tomo um animal em meu colo para lhe amenizar a dor. Quando planto e colho uma erva e agradeço a Gaia por tamanha dádiva. Sou uma bruxa quando persigo a luz de uma estrela com o olhar e o coração nas trevas que nos circundam. Quando levo a fé nos Deuses por entre linhas, apenas com minhas ações. Sou uma bruxa porque quando falo em liberdade me sinto águia. Quando falo de sabedoria me sinto coruja, e quando falo do belo me sinto arara. Sou uma bruxa porque estou sempre atenta ao perfume, que não posso derramar no próximo sem que também me atinja, e a lei tríplice se faz em mim. Sou uma bruxa quando vivencio o sabor do pão partilhado. Quando procuro pedir perdão e recomeçar. Sou uma bruxa quando me recolho ao silêncio perante um julgamento preconceituoso ou injusto a meu respeito, e entrego ao tempo, o único pólo óptico da verdade imutável. Sou uma bruxa porque estou sempre ressurgindo das cinzas como Fênix. E assim, retomo a minha vivência concreta, cujo itinerário principal é a minha Deusa interior, forte, guerreira, translúcida, serena e amorosa a despertar em mim. Por tudo isso sou uma bruxa! - Graça Lúcia Azevedo / Senhora Telucama - (Suma Sacerdotisa do Templo Casa Telucama) "O universo é meu caminho; o amor, a minha lei; a paz, o meu abrigo. A experiência, a minha escola; a dificuldade, o meu estímulo; o obstáculo, a minha lição; a Sabedoria, meu objetivo; a compreensão, minha benção; o equilíbrio, minha atitude; a perfeição, minha meta; a plenitude, meu destino."






"Brida "é uma Jovem feiticeira, aliás, mestra da tradição das feiticeiras e como tal; nos mostra uma forma de se conseguir uma comunhão espiritual com o criador muito polêmica ao ser trazida a público, mas de grande valia nos tempos dos nossos antepassados, mostrando-nos como eram guiados na compreensão do mundo, de então. Com seu inconfundível estilo PAULO COELHO, descreve a iniciação de uma moça que aos 21 anos, um dia decidiu tornar real o seu destino; que descobrira envolvido com os mistérios da magia. Destino este que a torna a personagem principal de uma história real para muitas outras mulheres, Mestras da Tradição das Feiticeiras; que resistiram bravamente por guardar a qualquer custo os segredos dos mistérios da tradição da Lua, mantidos de geração em geração. E como portas e janelas se abrindo à revelação de interiores, suas páginas vão nos deslumbrando com as descobertas, que nos acrescenta ao conhecimento, um mundo repleto de ritos e comportamentos que para muitos pertencia, no mínimo aos deuses."Amei esta leitura..."







4 comentários:

Sônia Ribeiro

Laís, adorei seu blog..e as postagens sobre Hallowen.Obrigada por postar o meu.Amei estar aqui com vc.Te seguindo.Bjssssss

Vitrine

Olaaa
queridaaa
ameii o post!!!!
super criativoooooo
um grande bj

Sou Sandra Paiva

Lindo!
Post criativo e texto delicioso!
Bjus

Aida Susi Silva

Oi Laís! Que blog lindo! Adorei o post! Bjão